Banner Top 202004

DECOTELLI PEDE DEMISSÃO SEM TOMAR POSSE E MEC CONTINUA NA MÃO DE MILITANTES IDEOLÓGICOS DE ESQUERDA

Carlos Alberto Decotelli


Decotelli entrega carta de demissão e deixa o MEC sem tomar posse

Após a indicação ao Ministério da Educação, Decotelli teve diversos dados do currículo contestados por instituições de ensino. Reitor do ITA deve ser o substituto

Nomeado para o Ministério da Educação, o professor Carlos Alberto Decotelli entregou nesta terça-feira (30/6) carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O pedido foi aceito por Bolsonaro, segundo assessores do Palácio do Planalto. A demissão vem após polêmicas sobre o currículo do professor, que apresentava diversos cursos que ele não tinha. 

Mas principalmente pelo aparelhamento da máquina burocrático do Ministério por militantes ideológicos de esquerda que não deixarão o minsitério nas mão da direita sem ter que pagar um alto preço, haja vista, Abraham Weintraub que foi ameaçado diariamente.

Decotelli teve a nomeação publicada no Diário Oficial da União na última quinta-feira (25/6), mas não chegou a tomar posse. A cerimônia estava marcada para esta terça-feira (30/6).

Decotelli tinha até mesmo marcado uma reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), mas cancelou sem dizer o motivo. Logo em seguida, ele se reuniu com Bolsonaro.

Anderson Ribeiro Correia, reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), é o favorito para assumir a vaga de ministro da Educação, informou o Correio Brazilense, que estava aberta desde a saída de Abraham Weintraub. O nome dele deve ser confirmado ainda nesta terça-feira (30/6). 


Postar um comentário

0 Comentários