Banner Top 202004

COVIDÃO NO PARÁ DE HELDER BARBALHO

DF MOBILIDADE

Governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), é alvo de ação da PF que investiga fraudes na compra de respiradores


A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quarta-feira (10), a Operação Para Bellum. A ação apura a existência de fraude na compra de respiradores pulmonares pelo Governo do Estado do Pará, realizada sem licitação. Dentre os alvos, o governador Helder Barbalho (MDB) recebeu mandado de busca e apreensão.

Serão cumpridos 23 mandados de busca e apreensão nos Estados do Pará, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo e Distrito Federal, segundo determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

As buscas estão sendo realizadas nas residências dos investigados, em empresas e, também, no Palácio dos Despachos (sede do Governo do Pará), e nas Secretarias de Estado de Saúde, Fazenda e Casa Civil do Estado do Pará.

O governo do Estado gastou R$ 50,4 milhões na compra de respiradores. Dentre os suspeitos da operação, estão servidores públicos estaduais e sócios da empresa investigada.

Desse montante, metade do pagamento foi feito à empresa fornecedora dos equipamentos de forma antecipada, sendo que os aparelhos, além de sofrerem grande atraso na entrega, eram de modelo diferente do contratado e inservíveis para o tratamento de coronavírus. Por conta disso, os respiradores foram devolvidos.

A operação conta com 130 policiais federais e com suporte da Controladoria Geral da União e da Receita Federal.

O nome da operação vem do latim e pode ser traduzido como “preparar-se para a guerra”. O termo faz referência ao intenso combate que a Polícia Federal tem realizado contra o desvio de recursos públicos na pandemia de Covid-19.

Atualmente o estado do Pará conta com 44.774 casos confirmados e 3.193 óbitos por coronavírus.

Postar um comentário

0 Comentários