Banner Top 202004

CICLOVIA DA DF-459 ESTÁ QUASE PRONTA

A construção da ciclovia na DF-459, via que liga Ceilândia à Samambaia, está em ritmo acelerado e já conta com 70% do cronograma cumprido. O trecho de 2,6 km no qual está sendo construída a faixa exclusiva para ciclistas já passou pela fase de terraplenagem e entrou na segunda etapa da obra, que é a aplicação da massa asfáltica.

A pavimentação da passagem será seguida da drenagem, execução da sinalização horizontal (pintura de faixas) e vertical (sinalização e instalação de placas de trânsito), e da instalação de meios-fios de concreto. Além da ciclovia, será feito também a construção de 0,3 km de calçada compartilhada. Todo o serviço, orçado em R$625 mil, tem previsão de conclusão no mês de agosto.
Benefício para moradores e alunos
Quando concluída, a ciclovia beneficiará não apenas os moradores da região das duas cidades interligadas pela via, com um fluxo de veículos de cerca de 60 mil por dia, mas também aproximadamente mil estudantes da faculdade de Ceilândia da Universidade de Brasília, que terão mais essa opção de transporte e poderão utilizar a bicicleta para ir até a universidade com mais segurança.
Este é o caso do estudante de fonoaudiologia, Marcelo Santos Freitas, de 24 anos. Ele mora em Samambaia e estuda na faculdade e só não vai às aulas de bicicleta por medo. “Já aconteceram muitos acidentes nesse caminho pela falta de um espaço exclusivo para os ciclistas. Há apenas cinco meses aconteceu a morte de um ciclista devido um atropelamento e isso me assustou muito. Mas agora com a finalização da ciclovia eu confio em vir de bike”, declarou.
Já a moradora de Ceilândia, Ana Karla Gomes, de 18 anos, trabalha em uma padaria em Samambaia e faz o percurso diariamente para ir ao trabalho. “Eu venho de bicicleta por aqui para economizar passagem de ônibus, mas venho com certo receio. Estou ansiosa para a conclusão dessa ciclovia porque a ciclofaixa dá muita insegurança”, relatou.
Histórico da obra
Em 2012, o DER/DF concluiu a obra de pavimentação dos 2,6 km da via, que incluiu a construção da ponte sobre o Ribeirão Taguatinga, com 110 metros de extensão, drenagem pluvial, ciclofaixa em toda a extensão da rodovia e serviços complementares, que incluem a sinalização, gramagem, colocação de meios-fios e defensas metálicas. O valor total investido nesta obra foi de R$34,9 milhões.
Na época da inauguração desta obra, o Tráfego Médio Diário (TMD) da via era de 40 mil veículos. Após oito anos, com o aumento da circulação de veículos pela DF-459, com TMD de 60 mil veículos e o aumento significativo de ciclistas que cruzam a rodovia de uma cidade para outra, o DER projetou a construção da ciclovia, em substituição às ciclofaixas, visando mais segurança para os que andam sobre duas rodas.
A ordem de serviço para início desta nova obra foi assinada em 12 de fevereiro deste ano, com o objetivo de readequar a via à necessidade atual dos ciclistas e pedestres. “Nosso objetivo é dar ao ciclista o devido espaço no trânsito, da forma mais segura possível. Por isso optamos por trocar a ciclofaixa por ciclovia nesta rodovia”, finalizou o diretor-geral do DER/DF, Fauzi Nacfur Júnior.
* Com informações do DER/DF

Postar um comentário

0 Comentários