Banner Top 202004

"CADA PREFEITO SERÁ RESPONSÁVEL PELOS CASOS NO SEUS MUNICÍPIOS" DIZ CAIADO

DF MOBILIDADE

Em reunião na manhã dessa segunda (29), o governador do estado de Goiás, Ronaldo Caiado  discutiu com os prefeitos e demais Poderes novas ações de prevenção e combate ao covid-19.

Através do professor Tiago, da UFG (Universidade Federal de Goiás), foi apresentado um estudo de estimativas de impacto populacional da Covid-19, e dentro do estudo medidas de combate contra o coronavírus. A UFG apresentou duas formas de lockdown para os municípios, a total e a quatorze por quatorze alternada, segundo a universidade, no momento essa seria a mais adequada.

Reuniu-se prefeitos dos municípios goianos, aproximadamente mais de 300 autoridades de todos as cidades participaram em vídeo conferencia com Ronaldo Caiado. 

Autoridades da Saúde do Estado de Goiás apresentaram dados e números do combate a Covid-19. Dr. Ismael Alexandrino, Secretário Estadual da Saúde do Estado de Goiás em sua  explanação na reunião, apresentou os números de leitos e UTI em todo estado.

Segundo números apresentados pelo secretário, o Hcamp de Águas Lindas e Luziânia já estão com 100% dos leitos de UTI ocupados e o estado com aproximadamente 80% dos leitos de UTI da Covid-19 ocupados.

O governador Ronaldo Caiado frisou a importância dos prefeitos tomarem um posicionamento nesse momento de curva ascendente no estado.


"É necessário que todos que estão nessa conferencia e assistindo nesse momento, reflitam e analisem com muita responsabilidade o que está acontecendo no estado de Goiás.  
O momento exige de nós agora, responsabilidade, se eu tivesse sobre mim a prerrogativa do STF de poder deliberar sobre os 246 municípios do estado de Goiás eu decretaria o quatorze por quatorze e o rastreamento de todos os portadores.  
Não dá mais para querer achar que a situação pode ser levada da maneira como ela está ocorrendo no estado de Goiás. Somente aquilo que é considerado como essencial devera continuar nos próximos dias. Não podemos simplesmente esperar chegar o dia 15 de julho sem termos tomadas  medidas diante de um colapso.
Cada prefeito, será responsável pelo número de óbitos nos seus municípios'' afirma Caiado.






Fonte: Marcos Alexandre

Postar um comentário

0 Comentários