brb

PARA CAIO COPOLLA " DEIXAR DE APOIAR O GOVERNO NESTE MOMENTO É TRAIR O PAÍS."

DF MOBILIDADE

Caio Coppolla, um dos comentaristas políticos da CNN Brasil, saiu em defesa do governo Bolsonaro no último final de semana, externando sua opinião crítica em meio à crise de confiança que se abateu sobre o Planalto após a saída do ex-ministro Sérgio Moro.

Para Coppolla, seria precipitado deixar de apoiar o governo neste momento por causa das divergências com a saída de Sérgio Moro da equipe administrativa.

"Parar de apoiar o governo neste momento é trair o país. Estar chateado com Moro ou Bolsonaro não é motivo pra sabotar um projeto construído a duras lutas e fazer com que o governo se arraste sem entregar nada ao povo até 2022. Quem perde é o Brasil", afirmou Coppolla.

O embate entre Bolsonaro e Moro dividiu opiniões, e também os eleitores. Isso, porque, o então candidato à presidência também conseguiu reunir votos com base na expectativa de nomear o então juiz da Lava Jato para assumir a pasta da Justiça (ou enviá-lo para uma vaga no STF), o que animou muitos populares.

Com a saída de Moro - e não meramente uma saída, mas acusações graves contra o presidente -, o ex-juiz da Lava Jato abriu uma ferida na base de apoio do Planalto. Para o jornalista Milton Neves, outro simpatizante da atual gestão, independentemente das intrigas envolvendo o ex-ministro e o presidente, ambos já deixaram um legado para o país.

"Moro e Bolsonaro brigaram, mas cada um ao seu tempo deixou um grande legado para o país: a exterminação do PT e de seus grandes e robustos ladrões que sempre vão sonhar com dinheiro fácil, o único “projeto político”de comunistas e de fajutos comunistas de ocasião", afirmou Milton.




Postar um comentário

0 Comentários