BRB

SENADOR PETISTA QUER ANDAR DE CARRO OFICIAL SEM SER INCOMODADO

Proposta ordinária de Jaques Wagner, Pólo, segunda a famos lista da Odebrecht, tenta criar carro oficial ‘clandestino’

Ex-ministro de Dilma trocou a dignidade de comprar o próprio carro por disfarçar a mordomia

Proposta ordinária do senador Jaques Wagner (PT-BA), que o presidente do Senado “avalia”, extingue as placas oficiais que identificam carros de luxo adquiridos com dinheiro público para servir a senadores. Certamente envergonhado da profissão ou da própria história, o senador que foi ministro de Dilma não quer mais circular em carrão com placa de senador, mas trocou a dignidade de comprar o próprio carro por disfarçar a mordomia com placa fria para não ser notado por quem paga impostos.

Socialista de iPhone o senador é apegado ao luxo, principalmente à relógios. O senador que comprou seu primeiro veículo  com salário de deputado federal em 1992, uma Parati CL 1.6 marrom, parece não ter gostado do VW e depois que chegou aos palácios de Brasília prefere andar em Sentra último modelo ou qualquer carro que o contribuinte banque, principalmente o combustivel.

Em 2019, Wagner e Álvaro Dias (Podemos-PR) solicitaram autorização para substituir as placas dos seus carros oficiais por “não identificáveis” ou "chapas frias" tornando os carros quase invisível já que no meio da multidão ficam mais discretos .

Em 2010, eram 89 carros oficiais no Senado de 81 parlamentares. Dez anos depois, os modelos são mais novos e poucos abdicaram da regalia

Postar um comentário

0 Comentários