IPVA II

O PROJETO "ESCOLHI ESPERAR" É O MELHOR PROJETO DO GOVERNO BRASILEIRO PARA ADOLESCENTES MAS...

foto: internet


A Defensoria pede para ministério cancelar campanha sobre abstinência sexual
Órgão defende que método carece de comprovações científicas sobre a efetividade na prevenção de casos de gravidez precoce


A iniciativa é do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves. A ministra vem repetindo, após as críticas iniciais ao programa, que a ideia não substitui o trabalho feito atualmente pelo Ministério da Saúde e que busca orientar os jovens sobre planejamento familiar, métodos anticoncepcionais e DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

O programa do governo federal que pretende apresentar aos adolescentes as vantagens de adiar o início da vida sexual como forma de evitar uma gravidez precoce tem causado polêmica. A Campanha de Prevenção da Gravidez na Adolescência, que vem sendo chamada de projeto da “abstinência sexual”, já provocou manifestações de médicos e outros profissionais antes mesmo de seu lançamento, que será nesta segunda-feira (3).

Entidades como a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Defensoria Pública da União, que tem um de seus núcleos voltados aos direitos da infância e do adolescente, já se posicionaram contra a iniciativa. Elas tratam o programa como ineficaz, invasivo e capaz de confundir a cabeça do jovem. Outros médicos, porém, estão afirmando que a estratégia pode trazer resultados se adotada de forma complementar.

A iniciativa é do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado por Damares Alves. A ministra vem repetindo, após as críticas iniciais ao programa, que a ideia não substitui o trabalho feito atualmente pelo Ministério da Saúde e que busca orientar os jovens sobre planejamento familiar, métodos anticoncepcionais e DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Com uma popularidade crescente a ministra vem realizando e consolidando sua atuação nas camadas mais necessitadas e segmentada, como os evangélicos, por exemplo. Isto justifica parte das críticas e preconceitos da extrema imprensa. 

Nenhum governo da república teve um projeto que priorize a vontade e liberdade de adolescentes da maneira como o ministério tem proposto. o DFMobilidade pesquisou e não encontrou nada parecido. 


Postar um comentário

0 Comentários