IPVA II

A SISTEMÁTICA TENTATIVA DE EXONERAR O MINISTRO DA EDUCAÇÃO

foto:internet

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, deverá ser alvo de artilharia de parlamentares de vários partidos na retomada dos trabalhos amanhã, 3.

Os deputados da oposição, muitos deles investigados pela Polícia Federal, preparam mais uma ofensiva contra o ministro. O objetivo é aumentar a pressão sobre o chefe da pasta que se revesa com outros ministros "demissionários". 

Integrante da Comissão de Educação, a deputada Tabata Amaral (PDT-SP) ficou famosa por pagar R$ 23 mil ao namorado com dinheiro do fundo eleitoral. Deputada que se elegeu pregando a renovação da prática política contratou Daniel Alejandro Martínez (seu namorado) para ‘análises estratégicas’ e atendimento aos eleitores.

A parlamentar já solicitou nova convocação do ministro para que ele apresente explicações "de forma técnica, transparente e detalhada". informa o Correio Braziliense.

Empenhados no travamento das ações do poder executivo deputados elevam mais um palanque na casa legislativa em ano eleitoral.  

O cronograma joga a favor de Weintraub. Os trabalhos legislativos serão reiniciados amanhã, mas as comissões temáticas, como a de educação, só voltam a se reunir no fim do mês. Para manter o tema em evidência, parlamentares oportunistas não descartam tentar convocá-lo a depor no plenário ou pedir para que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acelere a recomposição dos colegiados.

Com tantas prioridades e MP's Rodrigo Maia poderá expor-se ao ridículo ainda mais depois dos ataques deferidos ao ministro da educação. Na quinta-feira, 30, Maia atacou Weintraub publicamente ao dizer que o ministro atrapalha o Brasil e brinca com o futuro de crianças. 

A estratégia da oposição acabará por fortalecer o ministro. O estilo do presidente Bolsonaro converge para o estilo do Ministro Abraham Weintraub. Isto irá frustrar ainda mais seus opositores e oportunistas que desejam sentar na cadeira de ministro.

Postar um comentário

0 Comentários