CLDF

A CONCESSÃO DO METRÔ-DF NÃO PASSA PELA CÂMARA LEGISLATIVA, DIZ RAFAEL PRUDENTE

Rafael Prudente (MDB) é presidente da Câmara Legislativa do DF falou “Vamos nos aproximar mais ainda da população do DF”

RAFAEL PRUDENTE FALA SOBRE OS TRABALHOS E REVELA QUE TEM PROJETO DE PDV PARA OS APOSENTADOS DA CÂMARA LEGISLATIVA. 

Em entrevista coletiva concedida ao DFMobilidade e a vários blogueiros da ABBP na tarde desta segunda-feira (17) o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Rafael Prudente (PMDB) falou sobre processo de privatizações das empresas estatais que o Governo do DF pretende realizar no ano de 2020  e ressaltou a obrigatoriedade legal de ser aprovada ou não pelo legislativo local.


Privatizações

A concessão do Metrô não tem obrigação de passar pela CLDF, disse o deputado.

Enquanto a privatização da CEB deve passar pela casa, já que as suas subsidiárias seguem o modelo de privatização nacional da Petrobrás.

A CAESB teria que passar, mas não há movimentação do governo no sentido de privatizar da Companhia  e portanto não há expectativas.
foto: DF Mobilidade

Metas alcançadas e metas a serem batidas

Além das privatizações, o distrital falou de seus objetivos neste segundo ano de mandato como presidente da instituição legislativa e  sobre  sair mais do seu  gabinete para se aproximar mais dos cidadãos.

A CLDF diminuiu  sua rejeição diante da população de Brasília, de 43% para 23% em 2019 sob a batuta de Prudente. E para 2020 o deputado afirma melhorar sua gestão sendo enfático ao dizer  que irá inaugurar a TV Legislativa, projeto antigo que seus antecessores não conseguiram concretizar. Após muitas críticas a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) implantou o sistema de votação eletrônica no plenário. O painel eletrônico, composto por dois telões de 240 polegadas e um terceiro de 147 polegadas em frente à mesa que conduz as sessões plenárias, tem a função, segundo a Casa, de dar mais transparência às votações e mais agilidade aos trabalhos.

O segundo objetivo já foi atingido, segundo declarações do vice-presidente da CLDF, Delmasso (Republicanos), que em entrevista à imprensa, disse que a votação de um PL recentemente durou apenas “45 segundos no primeiro turno e 32 segundos no segundo”. Já o primeiro propósito deverá ser alcançado no dia a dia das atividades parlamentares. Para isso, os distritais precisam participar das votações de forma integral.  


"Nós vamos inaugurar a nossa TV legislativa."

Projeto de proteção aos motoristas de aplicativo

Rafael foi enfático e criticou a deputada que votou contra o projeto que mesmo não concordando com a iniciativa não propôs solução alternativa. Prudente reconhece que o projeto não é perfeito,  mas que fizeram sua parte alegando que o debate sobre o tema já tinha percorrido longo tempo no legislativo e disse que o plenário estava cheio de motoristas de aplicativo e que estes apoiaram a iniciativa.
"Quando se trata de vidas temos que agir rápido. Nós fizemos a nossa parte demos a resposta rápida."

PDV e Concurso

O deputado está estudando um formato de PDV (Programa de Demissão Voluntária) para aposentados da CLDF nos moldes das empresas estatais que estão na mira da desestatização. Somente dessa maneira o deputado terá condições de convocar "mais do dobro" de concursados.


Postar um comentário

0 Comentários