BRB

VIDEO - IBANEIS NA RECORD RECONHECE A COMPLEXIDADE PARA GOVERNAR A MÁQUINA DO GDF

FOTO:INTERNET-DFMOBILIDADE

Ibaneis parabeniza Porta Nova pela sua estréia no Programa DF no AR da TV Record e faz balanço do primeiro ano de seu mandato


Em entrevista à TV Record, Ibaneis Rocha (MDB) diz que o saldo de 2019 foi positivo, mas ressaltou as dificuldades que teve para fazer a máquina girar 

Sobre o primeiro semestre ao avaliar o seu próprio governo, o emedebista revelou a complexidade de governar a máquina do GDF.


“No primeiro semestre, eu tinha muita dificuldade e muitas dúvidas com os resultados, porque a máquina administrativa é muito complicada de fazer andar. Com muita força dos meus secretários e administradores, conseguimos colocar isso nos trilhos. E os resultados estão aparecendo nas mais diversas áreas. O resultado é muito positivo nesse primeiro ano de governo, em que trabalhei com um orçamento que foi aprovado pelo governo anterior, cujas as prioridades eram outras. Com a casa arrumada, para 2020, vamos avançar mais e a população vai sentir isso”.

Obras

O governador ressaltou que algumas obras estão impedidas devido aos muitos processos na justiça e exemplificou a obra do viaduto de Taguatinga onde Ibaneis destacou a atuação de seus auxiliares para "destravar" e concluir a obra.

"Temos parceria com tribunal de contas e que quero entregar todas as obras no próximo ano."

Vicente Pires

O governador afirmou que os 70% das obras prometidos no início do ano estão prontos e que até o ano que vem devem ser concluídas. Foram executados 202.810 metros quadrados de pavimentação asfáltica, e as redes de drenagem das ruas 3, 4, 8 e 10, por exemplo, já estão em funcionamento. O trecho que vai da marginal da Estrutural até a Rua 10 também está finalizado.

Na Rua 4 de Vicente Pires, 2,6 km de via estão concluídos com drenagem e asfalto novo. Também estão sendo instalados meios-fios e calçadas na região. “Achamos muitos problemas nas licitações realizadas, como cálculos feitos de forma equivocada. Parte da obra de captação de água teria de interromper a via Estrutural durante 90 dias para fazer o transbordo da água, mas nós estamos fazendo isso de forma subterrânea, que não atrapalha o trânsito e ainda sai mais barato. Mas a licitação não previa isso. Isso só está sendo possível com a ajuda do Tribunal de Contas (TCDF), que está nos auxiliando”, explica Ibaneis Rocha.

O governo também está trabalhando para entregar as escrituras dos lotes de Vicente Pires até o fim do próximo ano. Para isso, o governador coordena uma verdadeira força-tarefa, com agentes da Terracap e da União.

Túnel de Taguatinga

Solução para reduzir o estrangulamento do trânsito entre a EPTG e a Elmo Serejo, ambas no trajeto do centro de Taguatinga à parte norte da cidade, a construção do túnel emperra em liminares judiciais, que impedem a licitação em virtude de disputa de empresas participantes do certame. Como alternativa para diminuir o transtorno aos motoristas que passam por lá, o governo conseguiu sensibilizar parlamentares distritais para alocar suas emendas, que juntas dão um montante de R$ 50 milhões, para fazer a reforma da Hélio Prates.

“Eu tenho a consciência de que isso (o túnel) é uma obra mais que necessária. A licitação está parada na justiça. Duas empresas estão brigando para ganhar a obra e eu estou tentando resolver junto ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal”, disse o governador, que estima que a obra deva ser iniciada em 2021.

Saúde

Ibaneis disse que espera reduzir as filas de espera da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) até o próximo ano. Durante a entrevista, Portanova levantou o dado de que, hoje, são 71 pacientes aguardando leito na UTI. Para tenta zerar esse déficit, Ibaneis afirmou que abrirá mais de 150 leitos em unidades hospitalares do Distrito Federal.

O governador disse ainda que já começou a reformar vários hospitais públicos. O primeiro a ser concluído foi o de Santa Maria, que ganhou mais oito leitos. “Pegamos a Saúde do Distrito Federal num estado bastante crítico. Assumimos as UPAs e hoje estão todas reformadas”, destacou.

Sobre o Hospital do Gama, pergunta de um telespectador, o governador respondeu que é uma das unidades que mais recebe atenção do governo. Destacou que houve recentemente um vazamento de água, mas que já foi consertado em tempo recorde e que as salas de cirurgias, que estavam fechadas, foram reabertas neste governo.

Segundo Ibaneis, o hospital será um dos beneficiados com o investimento de R$ 40 milhões que a pasta deve receber ainda este ano. “A unidade hospitalar estava sem contrato de manutenção, mas o governo atual conseguiu fazer outra licitação não só do Hospital Regional do Gama, como de toda a rede”.

Ainda no pacote de melhorias na Saúde, o governador disse que encaminhou projeto de criação de sete Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) à Câmara Legislativa. Além disso, o governo está construindo mais 35 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e reformulando as equipes do Saúde da Família.
FOTOdfmobilidade

Durante a entrevista, o apresentador citou um problema crônico no Hospital da Asa Norte (Hran), que é o sistema de ar condicionado, cuja estrutura elétrica está defasada. O governador afirmou que está em fase final a preparação de uma licitação para a reformulação de toda a rede de ar condicionado da unidade. A estimativa é que até março esteja solucionado o problema.

“As estruturas dos hospitais do Distrito Federal foram abandonadas ao longo desses últimos dez anos. Em um ano, estamos levantando todos esses problemas, buscando soluções, com licitações, para que a partir do próximo ano a população possa ter um atendimento de qualidade”, ressalta o governador.

Educação

Na educação, Ibaneis adiantou que há previsão de construção de quatro novas escolas no Distrito Federal, com recursos de emendas. E lembrou ainda que, só este ano, foram reformadas 400 unidades de ensino.
PDAF - O valor total liberado no primeiro semestre foi de R$ 48.485.410. No segundo semestre o repasse será de R$ 25 milhões.

Centro Administrativo do DF
Ibaneis concluiu a entrevista garantindo que tem intenção de ocupar as instalações do Centro Administrativo em Taguatinga. Na semana passada, o TCDF pediu que a gente apresentasse um plano de ocupação. “Eu disse e volto a repetir: no governo as coisas não acontecem com a velocidade que nós da iniciativa privada estávamos acostumados. Então, passa por todos esses órgãos de controle. Mas isso é melhor para a sociedade”










Postar um comentário

0 Comentários