BRB

"OS SERVIDORES SERÃO PRESERVADOS", DIZ IBANEIS SOBRE A PRIVATIZAÇÃO DO METRÔ NO BALANÇO DE SEU PRIMEIRO ANO DE GOVERNO


foto:DFMobilidade
Ibaneis Rocha(MDB) faz balanço do primeiro ano de governo e prepara para realizações em 2020

Em uma retrospectiva realizada com a Associação dos Blogueiros de Política do DF e Entorno (ABBP), na manhã desta sexta-feira (20).

Entrevista coletiva, que durou mais de duas horas, com os principais blogs de política do Distrito Fedral e o DFMobilidade esteve presente. Foram destacadas as mais relevantes ações de 2019. Uma delas é a universidade do Distrito Federal, cujo início da construção está previsto para 2020. 

Avanços na infraestrutura e mobilidade de vias, obras de viadutos que integram interligações de cidades do entorno de Brasília foram abordados no panorama esmiuçado pelo governador. Além de ações para atrair empresas para o DF no sentido de fomentar a geração de renda e emprego.

Mobilidade e Infraestrutura

Em sua preciosa explanação o governador argumentou que os problemas eram muitos, em decorrência de não ter encontrado projetos e execução desses no setor que é carente de atenção. 
Segundo o governador o  viaduto do Sudoeste, obra muito aguardada, foi liberada pelo Tribunal de Contas do DF, conseguimos a licitação do túnel de Taguatinga.  

Criticou os governos de Agnelo e Rollemberg, estes últimos socialistas, que segundo ele, esqueceram que tinham que pensar a cidade.

“Tudo que se falava não avançava, porque não tinha projeto. Tivemos que fazer um trabalho muito forte junto ao Governo Federal à Caixa Econômica Federal, com apresentação e projetos”, disse.

No setor de infraestrutura o governador antecipou que será um ano de muito desenvolvimento. A partir de janeiro se poderá acompanhar mais de 50 licitações estratégicas no DF. Ele citou como exemplos, a segunda entrada de Sobradinho, o balão na entrada da cidade vai acabar com o gargalo no trânsito.

Também ocorrerá a duplicação da DF-020 no trecho que sai de Sobradinho e vai à Planaltina. “Vai ser uma obra mais simples, somente de ampliação. Será feito ainda ao balão de Planaltina, onde tem a saída para Brasilinha para facilitar o fluir do trânsito.

Ibaneis também divulgou que recebeu do DER o projeto do balão do Itapoã. Além da construção da entrada do Paranoá. Obra da região orçada em R$ 140 milhões resolvendo a vida de milhares de moradores de condomínios naquele região. 

"São mais de 50 obras estratégicas"

Informou, ainda,  que está prevista a descentralização dos serviços da Novacap com a interação de administrações regionais com acesso à massa asfáltica. “Teremos que melhor a situação do asfalto e da buraqueira”, disse. 


DER se supera na produção

No último ano do governo Rollemberg a média de pagamento de massa asfáltica do DER foi de R$ 200 mil, por mês. “Esse ano estamos pagando em torno de R$ 12 milhões/mês. Mais de dez vezes a massa asfáltica no Distrito Federal.”

O viaduto do Sudoeste, obra muito aguardada, foi liberada pelo Tribunal de Contas do DF, conseguimos a túnel de 
Taguatinga e no ano que vem a licitação vai estar na rua segundo o governador. 

“Aos poucos estamos desenrolando todos o projetos de licitação."

Metrô-DF

O chefe do executivo ratificou a necessidade de desestatizar a Companhia do Metropolitano devido à falta de recursos para investir naquele modal que demanda uma quantia de R$ 4, bilhões de reais. Mesmo assim  ele disse que esteve com representantes do governo federal com intuito de destinar um montante que viabilize a construção das estações que prologam os terminais de Ceilândia e Samambaia acrescidos os recursos advindos da privatização.

"Os servidores serão preservados seus empregos o que quero é tirar a operação" , enfatizou governador

As únicas empresas em que o governador tem projetos diferentes é a Caesb e o Banco de Brasília que não estão na mira da privatização.

DF se torna atrativo para o setor produtivo

Segundo Ibaneis, o GDF trabalha forte para facilitar a aproximação de empresa. Ele citou a transferência da empresa Novo Mundo, trazendo para o DF todo o centro de distribuição e o e-comerce para o DF, gerando aproximadamente 2 mil empregos. Informou ainda que uma montadora de automóveis está se transferindo do Nordeste para o DF com investimento na planta de R$ 2 milhões. Um grupo do setor de produção de chips, terá uma unidade em Brasília com investimento de R$ 400 milhões, no próximo ano.
Entre os argumentos que Ibaneis tem utilizado para atrair mais empresas é a logística de primeiro mundo, com aeroporto também e primeiro mundo. Ele elencou ainda as condições tributárias, porque no DF é atípico com características de município e estado ao mesmo tempo. Portanto é possível conceder benefícios em todas as áreas.

“Temos o BRB para dar os financiamentos, que poucos estados têm e temos a segurança jurídica, a flexibilidade. Fiz a consolidação com os melhores incentivos em toda a região do centro oeste e abri todas essas possibilidades no DF. Esse ano de 2020 vai ser realmente de muito investimento na cidade na área privada”, arrematou Ibaneis.

Revelou que empresas como Grupo Novo Mundo deverá desembarcar no DF ainda em 2020 e mais uma empresa montadora de carros além da que foi anunciada na última

Setor público e PM e a redução o interstício

“A pedido do deputado Hermeto, vou reduzir o interstício”, afirmou o governador Ibaneis (MDB) durante coletiva de imprensa realizada com a Associação dos Blogueiros de Política do DF e Entorno (ABBP), na manhã desta sexta-feira (20).

No setor público, conforme o governador, haverá avanços também de projetos com as emendas parlamentares federais. E após elogiar os deputados e senadores das bancada, disse que muitos dos recursos com modalidade impositiva e não impositiva são responsáveis por injeção de recursos no GDF.


Saúde

O governador citou o caso do Hospital Oncológico. A obra estava parada. “Fomos buscar os recursos de R$ 126 milhões. Já está autorizada a licitação. O ano que vem já teremos a conclusão do Hospital Oncológico”, detalhou.

Educação e a Universidade do DF

O ano de 2019 foi duro no que diz respeito à falta de recursos. Ibaneis antecipou, durante a entrevista coletiva, que retomará o projeto da Universidade do Distrito Federal.
O governador também revelou que para 2020 o projeto de Gestão Compartilhada terá no total 40 escolas.

Ele ressaltou que ficou mais motivado por conta dos resultados obtidos com a atividade da Escola de Governo (Egov), que ele lembrou ter curso de mestrado para os servidores.

“Eu tenho muito o que comemorar nesse ano. Na área da saúde, então, essa foi uma grande revolução. O que esse pessoal está fazendo, trabalhando vai transformar a vida do brasiliense e daqueles do entorno. Queremos atender a todos, mesmo os problemas das pessoas do entorno, eles têm vindo, sido atendidos e trabalhamos para que isso caminhe”, complementou Ibaneis Rocha.

Postar um comentário

0 Comentários