DIEGO HYPOLITO SENTE NA PELE O ÓDIO DA MILITÂNCIA 'ESQUERDISTA'

foto:internet
DIEGO HYPOLITO SENTE NA PELE O ÓDIO DA MILITÂNCIA 'ESQUERDISTA'

O bicampeão mundial de ginástica, Diego Hypólito, falou abertamente sobre os ataques que vem sofrendo após tirar uma foto ao lado do presidente Jair Messias Bolsonaro e da primeira-dama, Michelle.

O ginasta Diego Hypolito nunca imaginou que fosse sofrer com discurso de ódio das pessoas que fazem parte de seu mesmo grupo social, os LGBT's, por causa de uma foto É que ele apareceu ao lado do presidente Jair Bolsonaro e de sua esposa, Michelle, após aceitar convite do presidente para debater temas relacionados ao esporte. No Altas Horas deste sábado (30), o rapaz falou sobre as perseguições.

“Quando me encontrei com o Presidente Bolsonaro, foi ele que pediu para me encontrar. Não foi um pedido meu. Eu fui em prol de um esporte, de uma cultura, da educação que estão deixadas de lado."

Em entrevista a Veja, ele relatou como está lidando com os ataques e assegurou que nunca passou por nada igual.

“Passei alguns dias com medo de sair de casa. Estou muito deprimido e desenvolvi síndrome do pânico. Fui ameaçado de morte, maltratado e xingado de tudo nas redes sociais. Nunca vivi nada igual, sinceramente.”

E acrescentou:

“Depois do encontro em Brasília, estava em uma boate e precisei sair escoltado por seguranças. Um grupo de gays que estava lá começou a me vaiar, me perseguir. Alguns até tentaram me bater. Estou sentindo tanto pavor que resolvi contratar um segurança particular.”

Postar um comentário

0 Comentários