BRB

DELMASSO QUER ESCOLA SEM PARTIDO NO DF

foto:DFMobilidade
O distrital evangélico cutuca o PT e diz que o Partido é a favor da "militarização dass escolas:

Com aval do governo do PT, Bahia chega a 83 escolas militarizadas


Em entrevista ao DFMobilidade, durante coletiva da Associação de Blogueiros de Política do DF e Entorno (ABBP), o vice- presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Delmasso (Republicanos), fez um balanço dos trabalhos legislativos no período. Ele falou sobre as principais ações dele na Câmara Legislativa no DF em 2019.


Mobilidade e desestatização

Perguntado pelo DFMobilidade sobre privatização do Metrô eu outras estatais o deputado distrital foi objetivo:

A CEB não precisa passar pela CLDF e eu sou a favor de privatizar-la

O Metrô: precisa de investimento do Estado e o Estado não tem 4bi para investimento.

Sobre o Metrô o distrital acrescentou que é necessário que a Companhia deve  abrir o Capital e manter o controle acionário para que haja investimento de iniciativa privada. Ele defende que o Metrô se transforme numa sociedade de economia mista.


"O estado tem condições de absorver os funcionários." 

"A pergunta que se deve fazer é que tipo de transporte nos queremos?"
Indagação feito pelo deputado para destacar a necessidade de ser incluir no debate de mobilidade e melhoria no fluxo de trânsito e qualidade de vida do brasiliense. O deputado afirmou ter um projeto de monotrilho para as principais avenidas que demandam uma alternativa de mobilidade. 

Os dois marcos na gestão na área de tecnologia:

A implantação do SEI (Sistema Eletrônico de Informação) - já em funcionamento

E a votação eletrônica -Painel Eletrônico- e o ponto eletrônico de deputados e funcinários que deve entrar em funcionamento já nos primeiros meses de 2020.

FASCAL - Plano de Saúde de autogestão 

Continuamos o plano de Saúde mais barato do Brasil mesmo tendo feito um reajuste nos valores.

Quando o deputado assumiu a instituição tinha 13 milhões de déficits e pela primeira vez a gestão é superavitária em mais 03 milhões. A Criação do comitê de governança e gestão estratégica gerou o resultado positivo que o legislador comemora. 

foto:dfmobilidade

A reforma do Código Tributário 

A proposta de Delmasso para uma reforma tributária distrital está sendo baseada em três pilares. 
  1. O primeiro é a desburocratização do sistema tributário. A ideia é torná-lo mais ágil para que o empresário possa resolver os problemas de forma mais rápida.
  2. O segundo é a segurança jurídica que do ponto de vista tributário é tornar o DF um ambiente seguro para atrair novos investimentos. 
  3. O terceiro é a redução e equiparação das alíquotas com os estados vizinhos, como Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, para que o DF se torne competitivo e atraia mais empresas com o objetivo de combater o desemprego.

O projeto de Delmasso desburocratiza as obrigações acessórias: obrigações acessórias são, na verdade, um dever administrativo cuja finalidade é gerenciar o cumprimento da obrigação tributária. 

Segundo o distrital seu projeto  é mais enxuto, mais simples de executar. Atrair novos empresas e gerar novos empregos é o principal objetivo do novo código tributário.

Educação e a Escola sem partido

O deputado afirmou também que o seu próximo passo na CLDF é aprovar o projeto “escola sem partido”, apresentado em atuação conjunta com a ex-deputada Sandra Faraj e que voltou a ser reapresentado agora em 2019.

O deputado diz defender  uma escola de pensadores uma escola sem direcionamento ideológico, ele acrescentou que quer  uma escola que faça o debate. 

"Eu defendo uma escola sem partido, uma escola que tenha equilíbrio sem punir os alunos que pensam diferente."

"A questão de ideologia de gênero é uma excrescência... A homossexualidade é uma escolha. Uma opção." 
Outro ponto discutido por ele foi a tolerância religiosa dentro das escolas, “não se pode punir um aluno que por cunho religioso não queira encenar uma peça do candomblé, por exemplo”, disse Rodrigo

Até o PT é a favor da gestão compartilhada

Projeto antecede o de Bolsonaro; no modelo, policiais da reserva cuidam de disciplina, não de pedagogia. A fama das Escolas Militares levou os municípios baianos a buscarem o Sistema de Ensino dos Colégios da Polícia Militar (SECPM), implantado com apoio da PM. A iniciativa, que começou em 2018, já está em 83 unidades da rede municipal.

Em julho, o governo federal anunciou que a implantação desse modelo é prioridade do Ministério da Educação (MEC), com investimento de R$ 40 milhões em 108 escolas. Ainda de acordo com o MEC, há 203 escolas cívico-militares no Brasil.

TV e rádio Câmara

O deputado defende uma transmissão no sistema streaming da mesma maneira com a rádio da Câmara Legislativa que deverão atingir um novo patamar em sua realização. Orçamento para a concretização desses dois projetos não ultrapassa os R$ 2 milhões, segundo Delmasso. 

Complexo Hospital do Guará 

O valor do investimento é de R$ 290 milhões e a licitação é de responsabilidade do governador deve sair em 2020 informa o deputado Delmasso.

O distrital disse ainda que, conseguiu articulação junto ao ministério da saúde no valor de 50 milhões de reais para dar inicio às obras no segundo semestre de 2020. 



Postar um comentário

0 Comentários