BRB

"A SOCIEDADE TEM QUE OCUPAR O ESPAÇO PÚBLICO" , DIZ EM ENTREVISTA O COMANDANTE DA PMDF

"A sensação de segurança ela é criada e que muitas vezes não representa os índices criminais" diz o Comandante-geral da PMDF em coletiva com jornalistas e blogueiros da ABBP.


Nesta terça-feira(15) ocorreu um encontro entre os membros da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política do DF (ABBP) e o Comandante Geral da PMDF, coronel Julian Rocha Pontes.

A entrevista coletiva girou entorno de temas recentes, em especial, sobre a diminuição de homicídios a patamares de 2017, e a sensação de segurança na cidade, Guarda Distrital, Trânsito e Mobilidade, saúde da Corporação, Gestão Compartilhada e fechou com breve relato sobre os equipamentos da polícia militar anunciando que nos próximos vinte dias chegarão mais viaturas com tecnologia de ponta.


Mobilidade

Segundo ele, “a segurança é uma construção de todos nós, dentro de uma visão de coletividade”, reforçou também a necessidade da prevenção primária e de uma mudança de comportamento na sociedade diante de alguns crimes, em especial, o feminicídio. Ao DF Mobilidade o comandante geral da PMDF falou da necessidade de maior Integração das Instituições de segurança com as demais secretarias do Governo do Distrito Federal e órgãos que podem proporcionar um aumento na sensação de segurança.

Faixas e Trânsito

Na coletiva o comandante geral estava acompanhado dos seus principais auxiliares dentre eles o chefe do Centro de Comunicação Social da PMDF, coronel Souza Oliveira, que falou também sobre o trânsito do Distrito Federal, ex comandante do CPTran.
Nos anos de 2016 e 2017 o trânsito atíngiu seu ápice no quesito de segurança e diminuição nos acidentes de trânsito.
Com uma frota crescente nos patamares de 2,5% a.a o trânsito no Distrito Federal tornou-se referência e objeto de estudos por organismos internacionais devido ao esforço e a prioridade na fiscalização.
A PM sozinha faz o que praticamente o Estado do Rio de Janeiro faz em termos de fiscalização de alcoolemia
Com mais de 5000  Faixas, a fiscalização individualizada é inviável operacionalmente, primeiro devido ao efetivo de policiais militares que diminuiu levando os órgãos responsáveis como Detran e PM investir em peso na Educação. A proporção de acidentes nestes locais é praticamente ínfima diante do acréscimo da quantidade de locais de travessia dos pedestres por todo DF.
O Comandante Geral, coronel Pontes, reforçou em sua fala a importância da integração entre os órgãos de segurança pública e aproximação entre a polícia e a comunidade. Explanou para os blogueiros e jornalistas presentes sobre as duas vertentes da segurança pública: “o policiamento propriamente dito”, a “sensação de segurança” e o impacto da mídia neste processo.

Postar um comentário

0 Comentários