DISTRITAL QUER FECHAR LOJAS DE NARGUILÉ


FOTO: CLDF
Para Delmasso, o aumento do uso de narguilés e cigarros eletrônicos virou uma epidemia, apesar da legislação proibir a comercialização para menores de 18 anos

O deputado Delmasso -PRB- anunciou hoje em plenário que vai acionar a polícia civil para fechar pontos de venda de cigarros eletrônicos e narguilés e investigar o contrabando destes equipamentos para o DF. Para ele, o aumento do uso deste tipo de ferramenta virou uma epidemia, apesar da legislação proibir a comercialização para menores de 18 anos. 

"Estudos indicam que uma tragada de narguilé equivale a 100 cigarros. No DF hoje existem lojas que comercializam este produto como se fosse uma coisa comum, quando é muito mais prejudicial que o próprio cigarro", 

justificou, acrescentando que cinco crianças já faleceram nos EUA por causa do consumo de cigarro eletrônico, que não conta com regulamentação nenhuma naquele país.

De acordo com o deputado, no Brasil, o equipamento é ilegal e a Anvisa ainda estuda sua regulamentação. Delmasso também abordou o contrabando de cigarros, que, segundo ele, representa 20 por cento do mercado local e é uma das fontes de renda do PCC que financia o crime organizado. O distrital disse que também vai sugerir uma operação policial para combater o contrabando de cigarros e pedir que a Comissão de Segurança faça o acompanhamento destas operações policiais.

Postar um comentário

0 Comentários