DELTAN DALLAGNOL ELOGIOU ARAS DEPOIS FOI CRITICADO POR PROCURADORES



Deltan Dallagnol, que é um dos procuradores com maior destaque no âmbito da Operação Lava Jato, que ele coordena no Paraná, se mostrou otimista depois de uma conversa com Augusto Aras, a polêmica indicação do presidente Jair Bolsonaro à Procuradoria Geral da República.

Segundo Dallagnol, Aras se mostrou compromissado em defender e mesmo ampliar o trabalhos das forças-tarefas e ainda indicou que estará aberto ao diálogo e à elaboração de atuações coordenadas – coordenação sem a qual, segundo os procuradores da Lava Jato, a operação morreria.

O procurador também se mostrou resignado com a indicação de Aras, contrariando a posição de sua classe, que ainda faz pressão por um nome da lista tríplice. De acordo com ele, porém, agora que o nome já fora levantado, e parece bem encaminhado para a aprovação no Senado, não há o que fazer senão costurar acordos e abrir canais de diálogo.

Dallagnol ainda destacou a importância de alguns procuradores que Aras já teria indicado para compor sua equipe. “Como disse ao Dr. Aras no contato, entendendo que foi importante sua iniciativa de convidar para continuares na Lava Jato os colegas Herbert, Victor, Clara, Alessandro e Luana, assim como o convite para que Thamea a integre. São excelentes profissionais e ficarei contente se integrarem a equipe da PGR”.

Vale destacar que o nome de Aras foi muito questionado pela base de apoio de Bolsonaro na internet por sua suposta filiação ideológica à esquerda e por ele representar uma possível tendência de esvaziamento do combate à corrupção na PGR, ferindo, desse modo, a Lava Jato. No entanto, mesmo depois da chuva de críticas, o presidente manteve sua posição e, mais tarde, recebeu apoio do ministro Sérgio Moro, que reiterou o compromisso do governo com as bandeiras anti-crimes.

Postar um comentário

0 Comentários