ENQUANTO BOLSONARO GOVERNA PELO EXEMPLO SUA BASE NO CONGRESSO É UMA NEGAÇÃO

foto:internet

Com elevada popularidade e com seu lema: "E conhecereis a verdade e ela vos libertará" o presidente da república não dá trégua aos jornalistas sem pauta. Até ameaçou revelar seu extrato do cartão corporativo para desbancar seus algozes jornaleiros.

Enquanto o Zero Um deita e rola com sua autenticidade, os deputados que surfaram na onda bolsonaro e aproveitaram a oportunidade de um cargo, só fazem "merda". Olha que logo no início do mandato um grupo de deputados "chinezinhos" liderados, pelo ex-pornô Alexandre Frota e pelo democrata Luiz Miranda, controverso imigrante nas terras do Tio Sam, estiveram no país comuna/capitalista com a intenção de firmarem parcerias. Passaram vexame.

Frota, como não pode deixar de ser fica na linha de frente dos micos causados pelos comportamentos dúbios e pela excessiva necessidade de aparecer. Sabe-se até que o parlamentar andou buscando, através de oficio protocolizados em rádios da capital querendo lançar programas de rádios, projetos que não foram aceitos devido ao histórico do ex-global. Finalizou a semana sendo afastado da liderança do governo por ter votado contra a aprovação da Reforma da Previdência. Sim votou contra já que se absteve. Corre processo de expulsão do partido por criticas ao presidente.

Miranda, cheio de processos corre risco de nem chegar ao fim do mandato já que o mesmo tem processo no Tribunal Superior Eleitoral por abuso de poder.
foto:internet-divulgação


Mas o pior de todos os vexames é o comportamento de velhos deputados que parecem não entender que o Brasil está mudando. 

O pastor e deputado, Marcos Feliciano, da base governista age de forma imoral ao realçar seu sorriso com dinheiro público. Aqui no DFMobilidade já foi noticiado o absurdo que é a Câmara dos Deputados bancar com o dinheiro do contribuinte tal acinte. Imoral e covardemente justificado pelo senhor Feliciano como não sendo crime.

O máximo que poderíamos bancar era um tratamento comum, como outro cidadão qualquer. Muito suspeito o deputado, que deve ter uma arrecadação bastante significativa em sua igreja, querer "pagar de gatinho" com o dinheiro do tesouro. Por que em Luziânia? Será que lá é mais barato? Cabe uma investigação pelo Conselho de Ética da CD.
foto:internet


Sinaliza inócuo o esforço que o presidente Jair Bolsonaro tem feito para melhorar o Brasil; governar pelo exemplo é típico dos Grandes, enquanto parte do Legislativo escancara sorrisos de sua pequinês.

Por: Hamilton Silva 

Postar um comentário

0 Comentários