DISTRITAIS CRITICAM SISTEMA DE TRANSPORTE E REVELAM DESCONHECER SOLUÇÕES

foto: divulgação

Delmasso e suas contradições

Um dos temas que mais despertou interesse entre os deputados distritais, na sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito federal desta quarta-feira (28), foi o valor dos subsídios pagos pelo GDF às empresas de ônibus. Reportagem publicada pelo portal Metrópoles aponta que nos últimos cinco anos o governo pagou R$ 2,5 bilhões de subsídios, de acordo com o deputado Delmasso (PRB), que afirma ser a favor das privatizações do Metrô-DF.
O assunto foi levantado inicialmente pelo deputado Delmasso, que expressou indignação com o número. Segundo ele, este valor não inclui os valores das passagens pagas pelos usuários. Para ele, o dinheiro está sendo usado para financiar um sistema de transporte falido, enquanto poderia ser destinado à reforma e construção de escolas e hospitais. "A população paga uma passagem cara e o governo ainda tem que pagar subsídios. É um sistema falido", lamentou, registrando que cidades como o Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG) e Maringá (PR) contam com sistemas integrados e eficientes.


CPI dosTransportes

Para Delmasso é necessário "peitar os barões do transporte do DF e cobrar mudanças". Ele também sugeriu que o governo siga a recomendação da CPI dos Transportes da última legislatura e refaça todas as licitações do sistema.

Já o deputado Agaciel Maia (PL) assinalou que o transporte público de Brasília é "como uma casa velha que não tem mais conserto". Na opinião dele, o governo deveria derrubar o sistema todo e construir um novo modelo. "Não dá mais para remendar. Se gasta muito, se gasta mal e a população continua sofrendo com os ônibus", acrescentou.

Uma reformulação total do sistema de transporte e a realização de novas licitações foram debatidas de formas generalizadas pelos deputados.
foto: ascom delmasso


Reclamação da esquerda

O deputado Leandro Grass (Rede) sugeriu aprofundaro tema, inclusive com a análise da possibilidade de criação de uma nova CPI dos Transportes.

Para o deputado Fábio Felix (PSOL), o número publicado de 2,5 bilhões pagos em subsídios é assustador e mostra que o sistema é muito caro e não consegue prestar um serviço efetivo para a população. O deputado ressaltou que o transporte coletivo é todo privatizado, numa referência àqueles que defendem a privatização do Metrô.

Postar um comentário

0 Comentários