AÇÃO EDUCATIVA MARCA DIA NACIONAL DO MOTOCICLISTA


FOTO:ASCOM

Acidentes com moto preocupam o órgão que lança nova campanha educativa e vai revitalizar bolsões


Dia Nacional do Motociclista é comemorado no dia 27 de julho. Para celebrar a data, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal vai presentear os motociclistas com campanha educativa e revitalização dos bolsões de motos, visando proporcionar mais segurança a eles.
A partir das 18h de sábado (27), a Diretoria de Educação vai realizar ação educativa no evento Capital Moto Week, que acontece no Parque de Exposições da Granja do Torto. Os educadores abordarão motociclistas parabenizando-os pelo seu dia e lembrando-os sobre o risco de pilotar sob a influência de álcool e utilizando celular, além de distribuir panfletos que mostram a importância de usar os bolsões de moto.
Para a próxima semana, o órgão já prepara uma nova campanha com foco na pilotagem segura que contará com material específico e oferecimento de palestras com dicas sobre atitudes que reduzem os riscos de acidentes na direção de motocicletas. Empresas interessadas podem solicitar as palestras, gratuitamente, pelo email direduc@detran.df.gov.br ou pelo telefone 3901-1037.
Além disso, a Diretoria de Engenharia vai revitalizar a sinalização dos 209 bolsões de motos implantadas no Plano Piloto, Taguatinga e Ceilândia. Os bolsões foram instalados para oferecer mais segurança a motociclistas, motoristas e pedestres, criando espaço exclusivo para que motos aguardem até a abertura dos semáforos e dando preferência aos veículos de duas rodas na liberação do fluxo, minimizando os riscos de acidentes na disputa por espaço.
Outra vantagem dos bolsões é que os motociclistas, pela característica própria do veículo, precisam de alguns segundos a mais pra estabelecer o equilíbrio durante o arranque. Essa solução já é adotada em outros estados, demonstrando ser uma alternativa positiva para assegurar fluidez no trânsito e evitar acidentes.
Estatísticas
A preocupação do órgão em investir na conscientização do motociclista decorre de um estudo realizado pela Gerência de Estatística, que observou o crescimento do número de acidentes envolvendo motos com resultado morte, enquanto os demais tipos de acidentes vêm reduzindo consideravelmente. Enquanto o número de acidentes sem moto reduziu 32,7% no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano anterior, o número de acidentes com moto subiu 30,4%.
Entre os 136 acidentes ocorridos de janeiro a junho deste ano, 60 envolveram motocicletas, representando 44% do total de acidentes - um número muito alto, considerando que a frota de motocicletas representa apenas 12% do total de veículos registrados no Distrito Federal.
Outro dado importante é que das 143 vítimas mortas no trânsito do DF, 64 morreram em decorrência de acidentes envolvendo moto, sendo 44 deles motociclistas, 15 pedestres, três ciclistas e dois passageiros.
Entre as ocorrências fatais envolvendo motos, houve 33 colisões (55%), 15 atropelamentos de pedestres (25)%, sete quedas do veículo (12)%; e cinco choques com objeto fixo (8%) .  Dos 44 motociclistas mortos, 43 eram homens (98%), 20 tinham entre 30 e 39 anos (45%) e 10 não possuíam habilitação para moto (23%). O dia da semana com maior número de acidentes foi terça-feira, sendo a maioria das ocorrências pela manhã, entre 6h e 11h59.

Postar um comentário

0 Comentários