CLDF GASTA TEMPO E DINHEIRO DO CONTRIBUINTE PARA HOMENAGEAR VEREADORA QUE NADA FEZ POR BRASÍLIA


Brasília perdeu nesta sexta-feira(21) o ex-deputado Juarezão em acidente de trânsito este sim deverá ser lembrado por seus pares: 

Servidor da saúde por mais de 30 anos
Acolheu Brazlândia como sua cidade natal e lutou para transformar a região em uma referência para o Distrito Federal.
Eleito em 2014 com 15.923 votos
Deputado distrital (2015-2018)
Corregedor da Câmara Legislativa do Distrito Federal
Presidiu a Câmara Legislativa do Distrito Federal

Ao longo de seu mandato como deputado distrital, Juarezão conseguiu importantes conquistas para Brazlândia e para o Distrito Federal, como a reforma do Balneário Veredinha, a revitalização da Orla do lago, a construção do Banco de Leite Humano do Hospital Regional de Brazlândia, obras de iluminação pública e implantação de fossas sépticas, com a revitalização de canais na área rural, entre outras. Além disso, atuou fortemente na área da educação, destinando recursos para a realização de obras em todas as escolas de Brazlândia e em diversas localidades do Distrito Federal.

A Câmara Legislativa do Distrito Federal realizou audiência pública nesta quarta-feira (19) pela manhã para discutir a criação da praça Marielle Franco, em homenagem à ex-vereadora do Rio de Janeiro. A iniciativa partiu do deputado Fábio Felix (PSOL), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar. A praça pública poderá ter o nome da vereadora fica no Setor Comercial Sul, em frente à Galeria dos Estados demandando tempo e dinheiro do contribuinte. 

A CLDF tem pecado nos interesses da comunidade brasiliense em projetos inconstitucionais e em proposituras sem eficácia na vida prática dos que aqui vivem, trabalham. O deputado Juarezão deveria ser homenageado pois, além de ter prestado serviços à capital sendo mais "presente" do que a vereadora que pouco conhecia ou trabalhou pela cidade.

Duas audiências públicas já foram realizadas para validar o projeto de lei n° 167/2019, que propõe a homenagem, seguindo recomendação da legislação, que estabelece que a nomeação de logradouro público deve ser respaldada pela população. Inutilidade para morador daqui.

Postar um comentário

0 Comentários