VALEC: GOVERNO RECUA E DESISTE DE EXTIGUIR EMPRESA DE FERROVIAS

foto:divulgacao

Após quatro meses de instabilidade, o governo federal deu indícios do que pretende fazer com a Valec, empresa estatal de construção e operação de ferrovias no Brasil. Ameaçada de extinção desde a posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL), agora o Palácio do Planalto pretende reestruturá-la.
Em audiência pública nessa quinta-feira (25/04/2019), Marcos Kleber Ribeiro Félix, assessor especial do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, explicou que quer renovar as concessões atuais para fazer novos investimentos ferroviários, aprovar um novo marco ferroviário e retomar investimentos no setor.
Questionado por servidores, Marcos descartou a extinção. “Queremos fazer reestruturações, mas não há estudos para extinguir a companhia. Precisaremos de cada empregado para realizar esse desafio”, afirmou o representante do Ministério da Infraestrutura.
Desde o início do ano, o governo federal realizou estudos para liquidar a empresa. O Planalto pretendia lançar um plano de demissão voluntária (PDV) antes de extinguir a empresa. Quem não aderir deve ser realocado em outros órgãos ou demitido. O que não se concretizou. “Peço desculpas sobre o mal-entendido. Nós erramos no sentido de não ter um diálogo mais direto”, admitiu Marcos.
A possibilidade de demissões levou servidores a recorrerem à Justiça para garantirem os seus empregos. Os funcionários procuraram o Ministério Público do Trabalho. A possibilidade de realocação dos cerca de 700 funcionários da Valec no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) gerou descontentamento.
O presidente da Associação dos Empregados Públicos da Valec, Luiz Gonzaga Conguê, ressaltou a necessidade do trabalho técnico da estatal para o setor. “A Valec implanta ferrovias e faz todo o processo para que elas sejam entregues. Desde 2012 instauramos políticas de governança na empresa”, explicou.
FONTE: METRÓPOLES

Postar um comentário

0 Comentários