OBRAS DO VLT DEVEM SER INICIADAS AINDA ESTE ANO NO DF


A Secretaria de Transporte e Mobilidade (SEMOB) publicou nesta sexta-feira (29) um termo de autorização que permite as cinco empresas selecionadas a elaborarem o estudo de viabilidade para implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na W3. As autorizadas terão o prazo de até 120 dias, a partir de hoje (1), para concluir os trabalhos

Ao todo, nove empresas manifestaram interesse em preparar o estudo, no entanto, quatro ficaram de fora por não cumprir as exigências do edital. As empresas selecionadas devem apresentar à SEMOB, até o dia 18 de abril, um plano de trabalho detalhado com a descrição das atividades previstas para elaboração dos estudos de viabilidade.

Também será necessário indicar o valor do ressarcimento pretendido com gastos com pessoal (inclusive encargos), despesas gerais, custos administrativos e tributos.

Outro detalhe importante é que a autorizada, que tiver o estudo selecionado deverá prestar apoio à SEMOB no andamento do processo, incluindo a realização de ajustes e prestação de informações adicionais.

Para realizar a avaliação e seleção dos estudos de viabilidade será instituída uma comissão formada pela SEMOB e outros órgãos para escolher o melhor estudo.

Antes da licitação, o projeto também será apresentado à população e outras entidades interessadas por meio de audiência pública.

Assim como ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e demais órgãos de controle. Após isso, a empresa vencedora do estudo poderá concorrer ao certame. Caso ela não vença, a ganhadora terá que ressarci-la em até 2.5% do valor total dos investimentos.

Estima-se que as obras do VLT na W3 sejam concluídas em até 36 meses após a licitação. No entanto, esse período pode ser estendido conforme prevê o estudo de viabilidade. A expectativa do Governo do Distrito Federal é que a execução das obras na W3 comece ainda este ano.

A implantação do Veículo Leve sobre Trilhos na W3 prevê a ligação entre os terminais Asa Sul, Asa Norte e aeroporto com extensão de 22km. A capacidade do VLT é transportar quase 200 mil passageiros por dia. A nova tecnologia irá integrar ao metrô, BRT Sul e ao BRT Oeste. Os investimentos são estimados entre R$ 1 e 1,5 bilhão de reais, incluindo obras civis, material rodante, sistema de energia e sinalização.



Fonte: Radar DF.

Postar um comentário

0 Comentários