MINISTRO DA INFRAESTRUTURA SE REÚNE COM GOVERNADORES PARA DISCUTIR PAVIMENTAÇÃO DA BR-319

Pavimentação da BR-319 foi o principal tema da reunião. Senadores e parlamentares dos estados também estiveram presentes na audiência.

DFMOBILIDADE

Na ultima terça-feira (5), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, reuniu-se com governadores, senadores e parlamentares dos estados do Amazonas, Roraima, Rondônia e Acre para tratar da situação da BR-319. O trecho conhecido como “meião”, no estado do Amazonas, encontra-se hoje sem pavimentação, dificultando o tráfego na rodovia. Atualmente, são 400 quilômetros a serem asfaltados, entre Porto Velho (RO) e Manaus (AM).

De acordo com o ministro, a obra de reconstrução e modernização do trecho da rodovia está na pauta do ministério. “Nós vamos fazer a BR-319! Eu defendo a obra da BR e a sua importância para a região”, enfatizou Freitas. Segundo ele, todo o trabalho referente ao licenciamento ambiental da rodovia – estudos, coletas e captura de fauna – serão feitos pelo governo ainda este ano, tanto no período de inverno quanto no verão, para iniciar as obras em 2020.

A respeito da situação dos licenciamentos, o ministro disse que vai dialogar com os órgãos responsáveis. Na reunião estiveram presentes os governadores Wilson Lima (Amazonas), Antonio Denarium (Roraima), Coronel Marcos Rocha (Rondônia) e o Major Rocha (vice-governador do Acre).

INVESTIMENTOS FEDERAIS 


Antes dos cem dias de governo, o ministério vai realizar 23 leilões, incluindo 12 aeroportos, a Ferrovia Norte-Sul e dez terminais portuários. Segundo o ministro, após o leilão da 5ª rodada de concessão de aeroportos será anunciada a 6ª rodada, que terá um bloco com aeroportos da região norte: Manaus, Porto Velho, Boa Vista, Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Tabatinga. A proposta é realizar a licitação em 2020.

Além disso, Freitas disse que os estudos da BR-364, entre Mato Grosso e Rondônia, está no BNDES para estruturação da concessão. “Vamos passar para a iniciativa privada o trecho e disponibilizar para o usuário o que ele precisa”, disse.


Outra questão é a obra da ponte sobre o rio do Abunã. De acordo com o ministro, a obra será concluída até o fim do ano. A respeito dos aeroportos regionais, os estudos estão sendo feitos pela Comara (Comissão de Aeroportos da Região Amazônica), que vai verificar como viabilizar as obras junto com o ministério. Por fim, foi garantido que há recursos para as IP4 (Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte) e também será feita a delegação do Porto de Manaus para o governo do estado.

Postar um comentário

0 Comentários