QUEM É MAIS ECONÔMICO? O PROFESSOR OU "JESUS"?

foto: internet
o deputado distrital reeleito Reginaldo Veras

Em entrevista a Ana Maria Campos, Coluna Eixo Capital, o deputado distrital e professor Reginaldo Veras ratificou sua candidatura à presidente da Câmara Legislativa do DF, depois de oficializar semana passada no Plenário. Perguntado sobre sua atuação o distrital que também é do PDT, exaltou ser a "renovação...Eu já sou a renovação. Exerci um mandato de forma independente, transparente, economizando recursos públicos", ou seja, a pergunta que se faz quem irá economizar mais os recursos dos contribuintes?

Como candidato também postulante ao cargo, Claúdio Abrantes(PDT), o ex-Jesus da encenação no morro da capelinha em Planaltina, havia se posicionado como candidato da austeridade e prometia acabar com verbas indenizatória e outros privilégios dos deputados.

Com essas declarações fica claro que há divergências e o consenso não parece ser a pauta no momento. quem ganha é a população com tamanha vontade de se economizar recursos públicos.

A única incoerência é que o candidato se diz independente, mas se o governador eleito escolher outro dentro da legenda ele abre mão. 

 Leia a entrevista do deputado Reginaldo Veras

Ana Maria Campos – Coluna “Eixo Capital”


Deputado distrital reeleito Reginaldo Veras (PDT)

Você vai concorrer à Presidência da Câmara Legislativa?
Estou posto como candidato alternativo. Não pedirei apoio ao governador e tentarei convencer os demais deputados de que há necessidade de uma nova forma de atuação política da Câmara Legislativa do DF, caracterizada pela total independência em relação ao Poder Executivo.

E se Cláudio Abrantes, do seu partido, tiver o apoio do governador eleito, Ibaneis Rocha, para disputar a Presidência da Câmara? 
Se isso acontecer, e se a candidatura dele se mostrar mais viável que a minha, eu o apoiarei. Com a certeza da reciprocidade.

Como será sua atuação em relação ao Executivo? Base, independência ou oposição?
Atuarei com independência, como fiz no primeiro mandato, pois considero ultrapassada essa cultura política de base e oposição que dão a entender, respectivamente, subserviência e torcida para que o governo dê errado.

Você foi o deputado reeleito com maior votação, o terceiro no ranking geral, num momento de renovação. Como se diferenciou da maioria dos demais políticos barrados nas urnas?
Eu já sou a renovação. Exerci um mandato de forma independente, transparente, economizando recursos públicos, destinando emendas para áreas prioritárias (educação e saúde), honrando os compromissos de campanha e respeitando o cidadão.

Acredita que a Câmara, na próxima legislatura, vai extinguir a verba indenizatória? 

Eu abri mão do privilégio desde o primeiro ano do meu mandato. E provei ser possível exercer minha função parlamentar sem a utilização de tais recursos, mas sou cético de que as regalias sejam extintas na nova legislatura.
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "QUEM É MAIS ECONÔMICO? O PROFESSOR OU "JESUS"?"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial