MAIS ACESSÍVEL: NOVA MOBILIDADE DE TRANSPORTE PÚBLICO DO DF

FOTO:INTERNET -DFMOBILIDADE

Já implantado em outros estados, o programa é destinado a portadores de deficiência com dificuldades severas de locomoção
A Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) vai implantar no Distrito Federal o Mais Acessível, uma nova modalidade de transporte público destinada às pessoas portadoras de deficiência com dificuldades severas de locomoção.
Serão disponibilizadas vans adaptadas de 16 lugares, sendo seis para acompanhantes. Os passageiros serão buscados e levados até a porta de casa, antes e após a viagem, e o serviço é totalmente gratuito. Os usuários terão um limite de seis deslocamentos por semana, que deverão ser previamente agendados.
O objetivo do projeto é permitir que esses passageiros consigam ter acesso aos serviços de transporte público, facilitando, por exemplo, idas a consultas médicas, além de interação social, cultural e esportiva. O programa deverá abranger todo o Distrito Federal, funcionando de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h. A previsão é que tenha início em 50 dias.
O modelo será implantado nos formatos “regular” e “eventual”, além de um esquema específico para fins de semana e feriados.
O primeiro formato será para viagens fixas e regulares, com frequência semanal. Já o segundo caso é destinado para deslocamentos esporádicos, única e exclusivamente para consultas médicas que não tenham regularidade semanal.
No terceiro formato, que ainda está sendo estudado, o transporte será disponibilizado para eventos sociais, culturais ou esportivos, e destinado a um grupo de pessoas ligadas a instituições cadastradas no serviço.
Espelho paulista
Um dos modelos estudados pela TCB para implementação do programa no DF foi o de São Paulo, que já opera em sistema semelhante há cerca de 20 anos.

Para participar do programa, o usuário ou seu responsável deve ligar no telefone 156 ou se dirigir à sede da TCB, localizada no Setor de Garagens e Oficinas Norte, Quadra 6, Lote Único, Bloco A. Serão colhidos dados preliminares e disponibilizadas fichas de avaliação médica.
O documento deverá ser entregue ao médico responsável pelo paciente, para que seja preenchido, carimbado e assinado. A ficha estará disponível no site do órgão.
“O Mais Acessível representa um salto civilizatório para as pessoas com deficiência que vivem no DF. Acreditamos que, com a assinatura do decreto, o programa deve ser implantado em cerca de 50 dias”, informou André Brandão, presidente da TCB.
Ainda de acordo com o presidente do órgão, o custo do programa Mais Acessível será de R$ 4,5 milhões ao ano.
Nova logomarca
Em comemoração aos 57 anos da empresa, a Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília também lançará sua nova logomarca.




Fonte: Metrópoles


LEIA TAMBÉM



COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "MAIS ACESSÍVEL: NOVA MOBILIDADE DE TRANSPORTE PÚBLICO DO DF"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial