BOTÃO DE PÂNICO AGORA É OBRIGATÓRIO NOS ÔNIBUS DO DF

Empresas têm seis meses para atualizar veículos, e dizem que ainda não discutiram o tema. Botão pode acionar central de segurança ou informar crime no próprio letreiro do ônibus.


Empresas de ônibus do Distrito Federal terão de instalar um "botão do pânico" ao alcance do motorista, como forma de aumentar a segurança dentro dos veículos. A lei foi aprovada pela Câmara Legislativa em junho, mas tinha sido vetada pelo governador Rodrigo Rollemberg. O veto foi derrubado nesta terça (19), e a lei deve ser promulgada nos próximos dias.
A associação que representa os empresários de transporte público do DF informou que ainda não teve tempo de discutir o tema, por estar envolvida com a negociação da data-base dos rodoviários. A lei prevê que as próprias companhias deverão pagar pelo sistema, mas não informa estimativa dos custos.
O texto restaurado pela Câmara Legislativa também dá prazo de seis meses para que as empresas instalem os dispositivos, e estabelece multa de até 5 mil vezes o valor da tarifa – pelos preços atuais, algo entre R$ 15 mil e R$ 25 mil – por veículo que descumprir a norma. Em caso de reincidência, o valor pode ser duplicado.
A ideia é que o próprio motorista possa acionar uma central de segurança por meio do botão de emergência. A central seria responsável por chamar a polícia e mandar a localização do veículo. Além disso, o letreiro do ônibus emitiria mensagens de alerta como “cuidado: assalto” para que as pessoas não embarcassem no veículo e também pudessem ajudar, acionando a polícia.
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "BOTÃO DE PÂNICO AGORA É OBRIGATÓRIO NOS ÔNIBUS DO DF"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial